Esplendidezas

A menina estava bem, mas de repente começou a perder a cor, a perder o peso e foi ficando “desafeiçoada”. Não adiantou tomar chá de “bordo”, de “cidrera”, de “quebra-pedra”, nem de menstruço”. Levar para posto médico, nem pensar, porque o doutor não cura de “zipra” e nem de “zipelão”. Sem dúvida, era tarefa para uma benzedeira. O diagnóstico da sábia senhora foi “embruxamento”! Versão bem humorada de uma entre tantas histórias sobre as bruxas da ilha de Santa Catarina.

Veja as fotos



Acompanhe a página do Esplendidezas no facebook 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *